PARABÉNS, DICASTRO... O SANGUE DA CIDADE!!!
16/01/2021 04:47 em Música

Parabéns, Amigão!

DiCastro é um irmão aqui da rádio e como tal, não poderia deixar de ser homenageado no seu dia mais importante. DINOSSAURO do Rock Brasil, cara superbacana e gente boa, abriu portas para nós e para gente importante como Frejat, Cazuza e até Celso Blues Boy nos anos oitenta. Portanto, por isto e muito mais, não poderia de ter o seu dia esquecido por nós da Rádio RJ-106 de Maricá.

Quem, com um pouquinho mais de quarenta, não de se lembra da banda SANGUE DA CIDADE? Essa banda icônica de rock foi criada em 1975, no Rio de Janeiro, por Di Castro, cantor compositor e um puta guitarrista que influenciou muita gente boa. A primeira apresentação da banda foi no Colégio Americano, em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro, com a seguinte formação: Dicastro (guitarra e vocal), Ronaldo Jones (baixo) e Negão Vico (bateria).

Power Trio que seguiu fazendo seu som até que em 1979 o baterista Rommey substituiu Negão Vico e o grupo começou a decolar no cenário carioca que ainda nem fazia ideia de quem eram Paralamas, Blitz, Legião e Cia... A primeira apresentação, à vera, foi no Teatro Opinião e a segunda no Teatro de Bolso do Leblon. Apresentações que levaram a banda à televisão no programa "Olimpop" da extinta TV Tupi da Urca.

Como sempre é complicado manter a mesma 'gig' por muito tempo e no mesmo lugar, o pau acabou quebrando e, em 1981, o baterista Peninha assumiu as baquetas de Rommey mudando tudo. Foi aí que a banda se enxergou e a brincadeira ficou séria. Pararam de brincar e entenderam que tinham uma missão maior que era começar a história do rock Brasil e conquistarem seu lugar nas rádios ao lado de Pink Floyd, Led e Deep Purple. Meteram a cara, gravaram suas músicas e as apresentaram numa fita cassete á programação da MALDITA, a maior de todas as rádios ROCK de todos os tempos.

A demo chegou na Rádio Fluminense FM de Niterói “A MALDITA” com três músicas gravadas e a "Hora do Rush" estourou abrindo as janelas para a banda, já que as portas mesmo só seriam abertas no ano seguinte.

Dicastro na guitarra, Ronaldo Jones no baixo, Vid no vocal, "PH" Paulo Henrique nos teclados e Negão Vico de batera formavam o grupo que se tornou a lenda que até hoje merece respeito e é considerada uma das maiores expressões do rock nacional; a banda precursora de tudo de bom que aconteceu nos anos 80.

Junto com a Blitz e sua Batata Frita, inciaram o sonho.... Nós gostamos de ouvir aquele som pesado e pausado que dizia que o mais importante para um guerreiro era a vontade de viver sem parar pra pensar nos momentos que vêm pela frente. Viver o agora porque o ontem se foi e o amanhão ainda não chegou! E, que para isso, é preciso acreditar em si mesmo e lutar. Pô! Uma lição de vida que para quem entendeu a mensagem. Funcionou... era a música mais legal que eles poderiam ter feito sendo tão jovens e tendo ainda tão pouca experiência de vida para nos passar naqueles dias estranhos.

No final de 1982, Dicastro compõe e grava "Brilhar a minha estrela", mais conhecida como "Dá mais um", que passou a ser executada em todas as emissoras de rádio e televisão do país, entre as quais a própria Rádio Fluminense FM, no programa "Ronca Ronca", de Maurício Valladares.

A composição despertou o interesse da gravadora Warner Music que convidou a banda para participar do LP "Rock Voador", disco responsável pelo lançamento de vários artistas do rock daquela época. Como LP era coisa de gente grande, a Warner lançou o compacto do grupo contendo a música e daí para cá todo mundo já sabe..."Brilhar a minha estrela" foi incluída no disco "Cometa Loucura", da Som Livre, LP do programa homônimo apresentado na TV Globo, chegando a vender milhares de cópias e deixando os garotos bem pra caramba, mas não tão satisfeitos ao ponto de seguirem tocando o que o mercado pedia... queriam continuar sendo o Sangue da Cidade pulsando na veia dos amanes do rock de verdade e acabaram se desligando da gravadora no ápice do sucesso em 1983. Rescindiram o contrato com a Warner e vá entender essa molecada dos anos 80!

No ano seguinte, Di Castro incluiu a sua composição "Vídeo Game" na trilha sonora do filme "Beth Balanço", de Lael Rodrigues, mas por divergências da banda com a gravadora a composição não foi incluída no disco da trilha sonora do filme, sobrando a tarefa de abrir a trilha para, o até então figurante, Celso Ricardo Furtado de Carvalho, o grande e saudoso Celso Blues Boy que aparece tocando sua música “Blues Motel” para Débora Bloch começar sua trajetória de sucesso nos anos seguintes. Agradecemos pelo Celso!

Em 1985 DiCastro arrebentou novamente com as músicas "Ela Era Menor" e "Vizinho Rockeiro" no disco "Metal Rock" da gravadora RGE e, neste mesmo ano, a faixa "Ela Era Menor" foi incluída no LP "Aumenta que isso é Rock and Roll", da gravadora Som Livre até que, infelizmente, só DiCastro sabe porque o grupo decidiu pegar estradas diferentes. Mas, a alma era mesmo DiCastro e alma não morre...ele trabalhou tanto que fez o inimaginável colocando cinco músicas suas na trilha sonora do filme "Rockmania", de Adnor Pitanga em 1986 sem que seu nome ou suas músicas sequer saíssem nos créditos. Sacanagem de Adnor Pitanga naquele filmezinho safado, hein!

Pecado este só corrigido onze anos depois quando DiCastro, em 2007, teve a gravação original de "Brilhar a minha estrela" incluída na trilha sonora do filme "Tropa de Elite", dirigido por José Padilha, que fez brilhar novamente a sua estrela e dessa vez no mundo inteiro, o trazendo até aqui mais vivo do que nunca. Então, vamos cantar parabéns para o cara que começou os dias de glória do Circo Voador quando aquilo lá era só a Lona do Arpoador com a Blitz, Atlântico Blues e Barão Vermelho (que queimaram um cubo emprestado por DiCastro).

A banda fez também shows no Teatro Ipanema, Canecão e participou do "Festival de Juiz de Fora", além de programas de televisão como "Chacrinha", "Globo de Ouro" e "Cometa Loucura", todos na Rede Globo. É uma grande honra termos você aqui com agente tocando todos os dias seu novo sucesso “Little Thunder” e as necessárias e imprescidíveis “Brilhar a Minha Estrela” e “Era Era menor”. Obrigado, Gerson Monteiro, baixista da Banda Amákina por ter nos apresentado mais este amigo e Feliz Aniversário mais uma vez em nome de todos aqui da rádio, DiCastro!!! Sucesso, Saúde, Amor, DINHEIRO e muita Paz!!! 

Curtam aqui os seus maiores sucessos

https://www.youtube.com/watch?v=GYXnqorbhPQ

REDAÇÃO: RUBENS RODRIGUES - RÁDIO RJ-106 DE MARICÁ

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!